Símbolos Nacionais

Versão de impressão

Bandeira Nacional

Bandeira Nacional

A bandeira nacional da Federação da Rússia é rectangular e está constituída por três faixas horizontais – branca em cima, azul no meio e vermelha em baixo. A correlação da largura e comprimento da bandeira é de 2:3.

Desde os tempos antigos a cor vermelha simbolizava na Rússia a coragem e o amor, azul – a lealdade e pureza moral, a branca - a magnanimidade.

A bandeira tricolor – branca, azul e vermelha pela primeira vez foi hasteada nos barcos da Marinha Russa durante a campanha de Azov – a fortaleza no Sul da Rússia que o czar Pedro I, o Grande, tomou aos turcos no fim do séc. XVII. No séc. XIX houve um período em que a bandeira da Rússia era preta, dourada e branca, mas a partir de 1883 a bandeira histórica em branco, azul e vermelho foi introduzida mais uma vez. Nos tempos soviéticos, de 1917 a 1991, a bandeira russa teve a cor vermelha. Em Agosto de 1991, a Rússia.

 

 

Escudo Nacional

Герб Российской Федерации
O escudo nacional da Federação da Rússia tem a imagem da águia bicéfala dourada, colocada sobre o escudo heráldico vermelho. Em cima da águia estão três coroas históricas, datadas da época de Pedro Primeiro (duas coroas menores em cima das cabeças da águia e uma coroa maior em cima delas). No peito da águia sobre o escudo vermelho está o cavaleiro que está a atingir com a lança dele um dragão.

 

A partir do séc. XIV, a águia bicéfala dourada sobre o fundo vermelho tornou-se o símbolo do Império Bizantino, onde a cor vermelha significava a do Império e a cor dourada apresentava o símbolo da eternidade.

No séc. XV, depois do casamento do Grande Príncipe de Moscovo, Ivan III com a sobrinha do último Imperador bizantino Sofia Paleilog, a águia bicéfala afirmou-se na Rússia
como o escudo do Estado.

No séc. XVII, o escudo assumiu a forma completa da águia bicéfala com as três coroas, simbolizando assim os Reinos de Kazan, Astrakhan e a Sibéria, integrados no Estado de Moscovo. Ou, segundo a outra versão, significou a fé, esperança e amor, o ceptro (símbolo de defesa e soberania) e a potência (símbolo da unidade e integridade do Estado). O actual escudo nacional russo foi instituído por Decreto
do Presidente em Novembro de 1993. Além dos elementos supracitados, apresenta também a imagem do cavaleiro que está a atingir um dragão – é o escudo moscovita, mais antigo do que a águia bicéfala, símbolo da vitória do bem sobre o mal. Segundo a versão moscovita, o cavaleiro desta imagem é São Jorge – o Santo Patrono da cidade de Moscovo.