Relações Russo-Portuguesas

20
04.2015

Realiza-se de 22 a 24 de Abril, no Funchal, a III Semana Cultural da Rússia na Madeira.

O programa do festival prevê um vasto conjunto de actividades, inclusive espectáculos de ballet e de dança, exposições de fotografia, mostras de gastronomia russa, diversos workshops etc.  

11
09.2014

A Cordoaria Nacional vai ser o palco, entre 16 e 21 de setembro de 2014, da primeira edição do VERA World Fine Art Festival em Lisboa. 

25
06.2014

Em Lisboa no dia 21 de Junho decorreu a fase final da Primeira Pan-europeia Maratona de Festivais, organizada por iniciativa do Clube Europeu Parlamentar Russo.

26
05.2012

O Município de Borba assinou um acordo de geminação com a cidade russa de Kalininets, formalizado esta quarta-feira, no decorrer de uma visita que os responsáveis políticos da cidade russa efetuaram ao concelho de Borba.

05
03.2012

O Presidente da República enviou uma mensagem de felicitações ao Presidente eleito da Federação da Rússia, Vladimir Putin.

04
03.2012

As relaçőes diplomáticas oficiais entre a Rússia e Portugal foram estabelecidas relativamente tarde: em 1779. Remontam porém ao início do século XVIII as primeiras tentativas, registadas documentalmente, de estabelecer contactos entre Portugal e o Império Russo.

04
03.2012

Por José Milhazes

As primeiras informações sobre Portugal em documentos russos aparecem nos séculos XV e XVI. No texto “Reis dos Países Europeus”, publicado em 13 diferentes anais russos (escrito, segundo alguns especialistas, entre 1412 e 1414, e segundo outros entre 1506 e 1513), lê-se: “O césar é o césar romano. E este é seguido pelo rei alemão, herdeiro do Reino de Roma. E a seguir a esse está o rei francês. E a seguir vem o húngaro. E a seguir vem o rei espanhol. E a seguir vem o rei inglês. E a seguir vem o rei português. E a seguir vem o rei napolitano...”.

04
03.2012

Por José Milhazes

As viagens do czar Pedro I (1672-1725) a vários países europeus, em 1697, vieram alargar fortemente os horizontes e os interesses da diplomacia russa, dando início à política de abertura da “janela para Europa”. A saída para o Mar Báltico, conquistada pela força das armas russas, vai constituir a “janela” que dá acesso ao Atlântico e depois ao Mediterrâneo. Pedro I, o Grande, certamente conhecia Portugal, pois tinha perto de si dois judeus portugueses que ocuparam importantes cargos na sua corte: António Vieira (em russo Devier), primeiro chefe da polícia de São Petersburgo, nova capital da Rússia que ele ajudou a construir, e João da Costa, culto bobo do czar russo.

20
02.2012

M.L. Bogdanov, the special representative of the president of the Russian Federation for the Middle East and the deputy minister of foreign affairs of Russia, received P. Bartolo, the ambassador of Portugal to Russia, at his request.
In the course of the conversation M.L. Bogdanov thoroughly explained Russia's approaches to the range of problems concerning the Middle East and North Africa with the focus on the situation in Syria and around it.